terça-feira, 1 de abril de 2008

O Antes




Como eu gostaria de estar com tudo pronto. Daqui a 4 dias embarco para Índia e ainda há muito o que fazer. Sou completamente louco por colocar o pé na estrada (eis a razão do título do blog) e sair ganhando mundo. Essa angustia de que não dará tempo, de que eu deveria ter me preparado melhor… enfim essa pressão provocada por mim mesmo me acompanha desde sempre. Depois de passar por isso várias vezes, alguma coisa já está ficando clara. Existe um ritual: o sonho com a possibilidade (alimentado às vezes por anos) de visitar determinado país; a certeza; comprar guias; internet; falar com os amigos que já foram; arrumar um caderno de viagem - substituido aqui por esse blog; as noites mal dormidas e a hora de viajar. Fico muito ansioso, sonhando em como será. Lembro que a primeira grande viagem que fiz, foi com 11 anos. Meu pai nos levou, por uma incrível viagem de carro, do Paraná até a divisa de Tocantins, que na época nem existia, com o Pará. Visitamos alguns parentes e passamos 15 dias numa barraca numa ilha no rio Araguaia. Todo fim de tarde minha avó nos levava para passearmos pelas areias grossas e amarelas da ilha. Enquanto caminhavamos, uns puxando a barra do vestido florido que ela sempre usava - tecido leve; outros iam pulando, correndo… Sempre encontrávamos o esqueleto de algum animal, tinha arraia com seu inconfundível ferrão, pássaros de vários tamanhos reduzidos a pequenos ossos, que levavamos para as barracas, mostrar para a mãe que naquele momento devia estar batendo papo com uma das primas, enquanto o sol… bom, no pôr-do-sol, antes que isso comece a ficar piegas demais!
Esta viagem marcaria minha vida para sempre. Acho que todas as vezes que me proponho a sair de casa e me aventurar por algum lugar distante, é atrás daquela sensação de contentamento com a vida que me acompanhava em cada momento daqueles dias que vou. Eu tinha lido, meses antes, ‘A Ilha Perdida’ de Maria Jose Dupre, desde então passei a traçar meu próprio caminho, sempre buscando não trair minhas vontades, pelo menos não quando elas dependem de mim…
Ao longo desses dias, postarei textos sobre os acontecimentos da viagem. Pretendo também fazer imagens que os ajude a entender o que vejo, mas às vezes voces verão eu mesmo, fazendo positivo, ou dando um sorriso pousado… enfim, pretendo construir aqui alguma coisa que façam voces leitores resgatarem seus sonhos perdidos, adormecidos ou se divertirem com os meus.
Como amigo e parceiro de viagem tenho a meu lado o fotógrafo Érico Hiller (www.ericohiller.com.br). Ele está fazendo um livro sobre os países emergentes e irá, ainda este ano, para China, Rússia, México, Argentina e alguns lugares no Brasil. Eu o acompanharei apenas na Índia. Minha função nessa viagem é de pesquisador, jornalista, assistente e é claro pretendo fotografar esse país que vive no meu imaginário há tempos, com minha sensibilidade escancarada. Sim, é uma viagem de trabalho. Posso confessar aqui que em nenhum dos meus sonhos mais audaciosos, eu poderia prever que minha vida adulta seria tão divertida. Com este sentimento convido-os caros leitores a me acompanhar, prometo fazer o possível para que esta seja uma incrível viagem por um dos fascinantes cantos da terra.

“Everything is unique, nothing happens more than once in a lifetime. The physical pleasure which a certain woman gave you at a certain moment, the exquisite dish which you ate on a certain day – you will never meet either again. Nothing is repeated, and everything is unparalleled”.
The Goncourt Brothers.

11 comentários:

Anônimo disse...

Hooooo Renato, que maneiraco, com certeza irei acompanhar sua trajetoria pela India. Estou morando em Sydney faz 7 meses, mas mes vem parto paro o Brasil e espero te ver assim que tu retornares.

Um grande abraco, faça ótimas imagens e aguardo pelos relatos.

Boa sorte

Rodrigo Paiva
www.rp11.com

Renato Negrão disse...

Pô Rodrigão Austrália cara, que legal. mande por email mais notícias. Vi seu site, muito legal cara, parabéns. Nos falamos.
Abs e aproveite por ai.

Renato

Milla Jung disse...

Renato,
Estou aqui, como sempre estive, acompanhando cada passo teu, neste teu trajeto eu conhecerei o mundo por inteiro.
beijo grande e todo carinho,
Milla

Renato Negrão disse...

Obrigado irmãnzinha, me conforta saber disso!! Esse agora chegou, rsrsrsrs.

SE ALGUEM MANDOU ALGUM COMENTÁRIO E NÃO ESTA AQUI É PORQUE NÃO RECEBI. MANDEM NOVAMENTE POR FAVOR.

andrea disse...

INICIANTE DE UMA FACULDADE DE TURISMO E TEMOS EM COMUM UM AMIGO EDU DE SBC AMIGO DE INFANCIA DE ESCOLA E CONDOMINIO E ACHEI INTERESSANTE SEU RECADO E SEU SITE ESPERO Q FAÇA SEMPRE UM BOM ROTEIRO E UMA BOA VIAGEM E Q SEMPRE VEJA COM OS OLHOS DA EMOÇÃO EM SUA S CRITICAS E C OS OLHOS DA RAZÃO EM SEUS COMENTARIOS POLITICOS DE CADA CANTINHO DO PLANETA Q PASSAR ...ATE BREVE

Wilson Negrão disse...

Olá Renato. Ainda estou em Tupãssi. Estou de olho no seu blog. Abraçoãoooo. Boa Sorte. Seu pai Wilson Negrão.

Daniela disse...

Rê, primeiro lugar preciso dizer que seu blog está muito bonito - ok gente, tenho de assumir que dei uma mãozinha para meu amigo montar este primor de layout!! Brincadeiras a parte, vc está de parabéns!

Deixa eu correr para ler os outros posts...

Saudades...

Beijos

Dani
1daystand.blogspot.com

ADEMAR disse...

Olá Renato,

Que massa velho, gostei muito das fotos.
Moro em Londres e fiquei conhecendo seu site através de um colega aqui da Embaixada do Brasil em Londres.
Parabéns pelo brilhante trabalho que você está fazendo aí na India.

Tudo de bom para você,

Ademar Pereira

Monica disse...

Ola Renato. Sou amiga da tua irma Rosana e moro na Inglaterra tambem. Espetaculo teu trabalho!! Gostei muito da tua expressao. Deus te abençoe e que voce tenha cada vez mais oportunidades como essa e muito sucesso. Tudo de bom ;)

Aline disse...

Caramba, Renato! Uma amiga indicou o seu blog e eu resolvi dar uma passada. É sempre bom ler sobre viagens nesse mundão cheio de possibilidades. Saber sobre a Índia já é fascinante, com ótimo texto e fotos lindas, então...
Parabéns!
E que você faça muitas outras viagens pra poder mostrar pra todos nós!

ANNA disse...

Com 2 meses de atraso, aqui vou eu iniciar essa viagem virtual!